sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Crepúsculo

"Em primeiro lugar Edward Cullen era um vampiro"

Acho que nunca li tão rápido um livro tão grande como este. Foi mesmo em tempo record, três dias chegaram e sobraram para o devorar. Já conhecia um pouco da história uma vez que, ao contrário do que é meu hábito, fui ao cinema ver o filme antes de ler o livro. Apesar disso fui surpreendida por diversos aspectos da história (que não vou revelar para não estragar a experiência de quem ainda não leu e pretende fazê-lo) e, além disso, quando lemos é sempre diferente...

A história em si, como muitos de vocês devem saber, é uma história de amor embora, em minha opinião, não seja demasiado lamechas. É uma história romântica e de vampiros e como em muitas histórias de vampiros está presente o cliché do amor entre humanos e estas misteriosas criaturas. Ainda assim, não é uma história de vampiros normal pois neste livro esses personagens não têm as características que a ficção tradicional lhes aponta - podem sair durante o dia, o seu reflexo aparece nos espelhos, cruzes e água benta não os afectam e a família Cullen é "vegetariana", isto é, não ingere sangue humano. Para algumas pessoas este facto é motivo para crítica negativa, no entanto eu gostei bastante de ver a tradição ser quebrada e destes novos vampíros (embora mesmo no livro nem todos sejam assim).

A escrita é bastante fuída, a leitura é fácil e o enredo torna-se interessante devido ao factor mistério que segue e marca cada uma das personagens, às identidades escondidas e aos conflictos emergentes. A narrativa está muito bem conseguida fazendo com que o leitor consiga sentir-se na pele de Bella, compreendendo completamente os seus sentimentos e emoções. Eu adorei...

9/10


5 comentários:

Canochinha disse...

Eu tenho uma relação amor-ódio com esta saga. Gostei do primeiro livro e o segundo também se leu bem. Mas cheguei ao terceiro e fartei-me de tanta palha que a Stephenie Meyer meteu na história, da PÉSSIMA tradução que este livro teve em Portugal e fiquei ainda mais irritada quando a capa do Eclipse se descolou totalmente ao fim de 100 páginas lidas :)

Uma coisa com que não concordo em relação a esta opinião: achei o romance demasiado lamechas, e isso só tem tendência a piorar nos volumes seguintes. Mas é só uma opinião! ;)

Beαtriz disse...

Eu simplesmente amei este livro. Posso dizer ainda que é uma saga que ocupa um bom lugar nos meus preferidos. É uma história simplesmente fabulosa! ;)

Alice disse...

Canochinha, eu ainda não li e confesso que estou algo receosa porque não sou muito dada a romantismos. Relativamente à tradução... bem, a minha irmã já está a dar em doida, erros, palavras que faltam, tempos verbais mal empregues... enfim, ela diz que continua porque está a adorar a história mas já estamos a tratar de mandar um mail para a editora. De facto, assim não não se admite.

Canochinha disse...

Pois, é mau demais para ser verdade. Eu perdi a conta não só à quantidade de gralhas, como mesmo a coisas mal traduzidas... daquelas em que tu percebes claramente o que estava escrito em inglês. É que, sinceramente... com a quantidade de livros que vendem, será que não dá para pagarem a tradutores/revisores melhores?

Alice disse...

Bem Beatriz, a história deve ser mesmo boa porque toda a gente me diz que adorou e etc. A minha irmã vai tão lançada que leu o segundo volume no fim de semana, de uma vez, parecia que nem respirava... Acho que vou mesmo ter que experimentar, ganhar coragem para enfrentar a tradução e o romantismo e lançar-me ao desafio.