segunda-feira, 6 de junho de 2011

Despertar do Crepúsculo

Título: Despertar do Crepúsculo
Autor: Anne Bishop
Tradução: Cristina Correia
Edição: Saída de Emergência
Nº de páginas: 414

"Os "sombriamente fascinantes" romances das Joias Negras de Anne Bishop, autora de sucesso consagrada no top do New York Times, têm cativado igualmente leitores e críticos devido à mescla de fantasia, intriga e romance. Com o presente Despertar do Crepúsculo, Bishop regressa ao reino dos Sangue com quatro inéditas e fascinantes novelas.
Prendas de Winsol
Daemon, Príncipe dos Senhores da Guerra de Joias Negras de Dhemlan, está ainda a adaptar-se ao seu primeiro ano de casado com a sua Rainha Feiticeira, Jaenelle. Porém, com a aproximação da celebração do Winsol que se prolonga por treze dias, Daemon tem de lidar com demasiadas solicitações ao mesmo tempo que se assume como anfitrião da sua admirável família.

Cambiantes de Honra
Ainda a recuperar da provação que a deixou ferida e furiosa, Surreal regressa a Ebon Rih sob as ordens do Príncipe Lucivar. Quando o seu antigo amante Falonar desafia impiedosamente a autoridade da família à qual ela pertence, Surreal poderá, por fim, sucumbir às trevas que ardem no seu âmago.

Família
Quando alguém arma uma cruel cilada à Rainha Sylvia e aos seus filhos, as sequelas consomem por completo as vidas da família reinante de Dhemlan. Terão de desvendar a identidade do Senhor da Guerra conhecido somente como Sem Rosto antes que regresse para terminar o que começou.

A Filha do Senhor Supremo
Após a perda das duas pessoas mais importantes da sua vida, Daemon assumiu o papel de seu pai, Saetan, como Senhor Supremo do Inferno, construindo um muro em redor do seu coração. Porém, ao estabelecer inadvertidamente uma nova relação, bastará ela para o libertar da sua vida desprovida de amor?"


Com "Despertar do Crepúsculo", Bishop leva-nos mais uma vez ao fascinante mundo dos Sangue. O livro é formado por 4 pequenas histórias que complementam a não apenas a Trilogia das Joias Negras mas também os demais livros da autora cuo pano de fundo é este universo.
Apesar de a muitos estas pequenas histórias lhes poderem saber a pouco, qual é o fã de Bishop que resiste a mais uma visita aos seus personagens favoritos? Pois é, nenhum...
Este volume tem tudo aquilo que nos fez apaixonar pelos Sangue, as suas vidas e o seu fantástico mundo. Estão lá os nossos personagens favoritos, as histórias das suas vidas, o humor e violência... Enfim, são os Sangue e Anne Bishop. Que mais podemos pedir?

Para os que não leram todos os livros, desta autora, editados em Portugal há alguns pormenores que podem ser algo confusos mas que, simultaneamente, vão despertar a curiosidade e deixar-vos cheios de vontade de ler mais. Isto acontece porque três das histórias atravessam todo o período temporal já nosso conhecido e focam alguns dos acontecimentos que já conhecemos de narrativas anteriores, tornando-os mais completos e satisfazendo a curiosidade de muitos leitores.

Não queria falar muito dos contos a nível individual sob pena de haver spoillers, posso apenas dizer-vos que Prendas de Winsol decorre após os acontecimentos de Jóia Perdida e é um conto bastante ligeiro que tem como pano de fundo a celebração do Winsol e a preocupação dos personagens de que tudo corra da melhor forma. Reflecte-se um pouco sobre o sentido de família e aquilo que é verdadeiramente importante para cada um.

Cambiantes de Honra decorre antes dos acontecimentos de Aliança das Trevas e prende-se também com os acontecimentos de Jóia Perdida. Rainier e Surreal ainda recuperam dos ferimentos e do trágico desfecho da sua visita a uma casa assombrada quando são chamados para uma temporada de treino de recuperação em Ebon Rih com Lucivar. Contudo, nem tudo vai bem naquele território e Falonar - ainda ressaibiado com Surreal e a sua família - mostra-se cada vez mais descontente com a vida simples e familiar que Lucivar oferece aos eyrienos. Todos têm conflictos para resolver e a tarefa não se adivinha fácil. Surreal deve perdoar, Rainier deve aceitar-se e Lucivar tem que conciliar definitivamente a sua posição em Ebon Rih.

Os acontecimentos de Família têm lugar dez anos após os de Cambiantes de Honra e leva-nos mais uma vez ao lado mais obscuro e sombrio da natureza de alguns Sangue. O seu gosto pelo sofrimento e dor alheios, a sua perfídia e malvadez.
A familia de Sylvia é atacada durante aquela que devia ser uma visita informal e de cariz pessoal a uma das provincias na fronterira com a Pequena Terreille. Nada é aquilo que parece e o destino de alguns dos personagens pode estar longe de ser aquele que o leitor lhes imaginava reservado.

O último conto A Filha do Senhor Supremo, tem uma base temporal completamente nova. é um conto que atravessa décadas (mais ou menos 30 anos) e que tem lugar setenta anos depois do acontecimentos da trilogia das Joias Negras. Este foi o que mais me cativou, não apenas pela nova prespectiva mas também pelo facto de me deixar a pensar na possibilidade de a autora poder ter aqui a sua base para uma nova trilogia ou algo similar. Não posso adiantar muito sem vos contar a história toda de modo que vou apenas adiantar que se abre todo um leque de novas possibilidades e novas personagens que renovam este universo.

Concluindo, é leitura obrigatória para os fãs da autora (principalmente a última história) e deixa o leitor muito satizfeito no que respeita ao complemento a narrativas anteriores, embora nos deixe também uma sementinha de esperança e curiosidade relativamente a novos projectos da autora.
7/10

5 comentários:

Nia21 disse...

leitura obrigatória agora que estou a terminar de ler a "Trilogia das Jóias Negras".
adorei :)

Alice disse...

Mesmo Nia...mas talvez seja melhor leres primeiro a aliança das Trevas e a Jóia Perdida para não caires de pára-quedas em alguns momentos destas histórias. Ainda assim, não é obrigatório lê-los antes como é óbvio.
Se gostaste da trilogia vais gostar deste livro

Nia21 disse...

ok. vou considerar a tua opinião, Alice.
tinha a ideia de que a Aliança das Trevas, a Jóia Perdida, assim como o Anel Oculto não afectavam directamente o enredo da Trilogia, mas nesse caso... acho que este novo vai ter de esperar mais um pouco... :)
obrigada

Alice disse...

Nia, não afectam directamente. São... complementos. Mas para quem não os leu, este pode tornar-se algo confuso, ou podes sentir que estas a perder alguma coisa pois são referidos acontecimentos desses livros e algumas das histórias são uma espécie de "sequela" das desses livros.
Bj

Dengosa disse...

Adoro os livros dela! Só falta ler este que saiu agora, mas estou muito longe para o poder comprar.
Nia, acho que a leitura de "Teias de Sonhos","A Jóia Perdida","O Anel Oculto" e "Aliança das Trevas" é obrigatória (por esta ordem exacta), na minha opinião, porque ajudam a completar o quadro da história, além do que, é bom saber como eles vivem juntos com as típicas, mas não normais, situações características das Jóias Negras.