terça-feira, 12 de outubro de 2010

A Queda dos Gigantes - 1ª opinião

Durante uns dias alimentei a esperança de conseguir ler o livro todo em, mais ou menos, uma semana. A leitura estava a ser tão mas tão envolvente que nem via as horas passar e, como sabem os que seguem o blog através do facebook, devorei mais de 600 páginas num abrir e fechar de olhos.
Nunca tinha lido nada deste autor, apesar de ser um dos mais aclamados em todo o mundo, mas quando comecei a ler A Queda dos Gigantes arrependi-me redondamente de nunca me ter debruçado sobre os seus livros. A escrita é envolvente e fluída sem ser excessivamente simples, é consistente e contribuí muitíssimo para a criação (ou recriação) dos ambientes de época através da linguagem e dos maneirismos a que o autor recorre. Tanto através da linguagem como da escrita se denota uma profunda pesquisa histórica e os vastos conhecimentos do autor. Um dos factores que mais me marcou foi a capacidade que Ken Follett tem de transmitir de forma exímia e simples os conhecimentos que possui. Uma pessoa pode saber muito sobre determinado tema e não conseguir explicá-lo aos outros. Com Ken Follet tal não acontece pois o modo como nos leva a ver os acontecimentos históricos, neste caso a conjuntura geopolítica, estratégica e social que levaram à I Guerra Mundial, é tão simples, tão terra-a-terra que é impossível não compreendermos na perfeição o que aconteceu. Na verdade, dei por mim várias vezes a pensar que se o livro já tivesse sido editado quando tive que estudar aprofundadamente este período na faculdade teria sido muito mais fácil perceber todo este negro episódio da História Mundial.
Através dos seus personagens fortes e extremamente reais, Ken Follett consegue transportar-nos ao início do século XX, fazendo-nos sentir que assistiu realmente aos acontecimentos e que apenas se limita a contar-nos aquilo que viu. A estória é contada através de cinco famílias - uma família da aristocracia inglêsa, uma família aristocrata alemã, uma família de mineiros de Inglaterra, a família carênciada da classe operária russa e um elemento de uma família americana - os personagens e os seus interesses cruzam-se e entrelaçam-se para nos dar a conhecer não apenas o conflito armado mas também as provações passadas por grande parte da sociedade europeia da época, os problemas sociais, a luta das mulheres pelos seus direitos e ainda os preconceitos da época (que não são muito diferentes dos actuais). Assim,vamos saltando da Rússia dos Czares para a América democrática nunca perdendo de vista a Inglaterra tradicionalista e damo-nos conta de que os problemas das pessoas são semelhantes em quase todo o mundo, que os amores impossíveis e as paixões escaldantes sempre existiram, que as injustiças acontecem a qualquer um e em qualquer lugar e, acima de tudo, que sempre foram as acções orgulhosas da classe governante que condenaram os povos às maiores provações.
É um romance sobre a guerra e sobre um período negro da História, não o nego mas, para mim, é acima de tudo um romance sobre as pessoas e a sua luta diária pelos seus ideais e por uma vida melhor para si próprios e para os seus. Estou completamente rendida aos talentos do autor.

6 comentários:

Gorduchita disse...

Já li diversos livros do autor e gostei imenso de todos eles. São envolventes, bem escritos e fazem-nos realmente entrar na história.

Estou ansiosa por ler este... mas acho que vou aguardar que saiam os outros da trilogia e leio-os depois todos de seguida! :)

Alice disse...

Pois, acho que esse é mesmo um dos inconvenientes deste livro...o facto de o próximo dever demorar uma eternidade a ser editado. Acho que quando acabar de ler vou ficar assim um bocadito perdida por não ter estes personagens a acompanhar-me e não saber o que se passa nas suas vidas.
Enfim, terei que esperar.

Miguel Lima disse...

E porque não pensar que vai ser um prazer recordar os acontecimentos do 1º livro antes de nos embrenharmos no 2º.

Lars Gonçalves disse...

Se estás a gostar de ler este autor recomendo que leias o Pilares da Terra e o Mundo sem Fim, que são dois livros enormes!! Em tudos os sentidos :P

Claudio Carvalho disse...

E ai Galera! encontrei varias informações desse Livro e de muitos outros nesse Blog, http://antesdecomprarlivro.wordpress.com/2010/10/20/queda-de-gigantes/ espero que gostem ! abçs!

Clapotis disse...

Deste autor só li "Os pilares da Terra" e adorei, já tenho este livro na prateleira, assim como "Um mundo sem fim".
Estou ansiosa por lê-los.
Boa leitura!